Sarapatel, de origem portuguesa, mas preferido pelos nordestinos

5 (100%) 1 vote

Sarapatel é um prato típico preparado com diversas vísceras de porco, cabrito ou borrego, cuja origem remonta à Portugal.

A comida típica é da região do Alto Alentejo, em Portugal; mas foi adaptado aos costumes brasileiros e à mistura de temperos africanos e europeus. Ele é comum também em um parte da Índia, que foi colonizada pelos portugueses, que é Goa.

Tal comida típica chegou com os colonizadores portugueses, mas ficou mais arraigada à região nordestina brasileira; na qual alguns costumes ainda são muito presentes.

Preparação do Sarapatel

A receita é preparada com as vísceras do animal, que são fígado, rim, coração, bofe e em alguns casos o sangue do animal preferido, seja cabrito, borrego ou porco.

Sarapatel (foto http://www.somosvos.com.br)

Sarapatel (foto http://www.somosvos.com.br)

As vísceras são primeiramente temperadas e cozidas separadamente. Após o cozimento, elas são reservadas.

Em uma panela, aqueça o óleo, refogue alho e a cebola picados, tomate e deixe ferver. Acrescente vinho branco ou cachaça. Coloque aos poucos as vísceras e deixe ferver até o caldo engrossar. Termine colocando cheiro verde, colorau e acerte o sal a gosto. Há receitas em que há o acréscimo de variadas especiarias tais como o cravo da índia, louro, pimenta e cominho.

Evolução

Em cada região há um sarapatel preparado com os itens mais comuns da região para agradar ao paladar dos habitantes regionais. Em algumas receitas, há utilização de vegetais e legumes; de acordo com o gosto do cozinheiro.

Nos tempos das nonas, que preparavam a comida em fogão a lenha, era comum fazer o sarapatel para ser servido com angu; mas ultimamente em algumas regiões, o acompanhamento é farinha de mandioca torrada com especiarias.

A iguaria desperta paixão em alguns, mas ao mesmo tempo desperta nojo em outras pessoas; pois depende de seus costumes alimentícios para ter estômago para degustar o prato exótico.

Be the first to comment on "Sarapatel, de origem portuguesa, mas preferido pelos nordestinos"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.