A história do Angu e da Polenta, pratos tipicamente brasileiros

Nas roças brasileiras, se tem uma combinação que dá certo é misturar o frango com quiabo, com uma deliciosa polenta ou um apetitoso angu. Mas não precisa ser essa mistura não! Sozinhos ou acompanhados, a polenta e o angu fazem o maior sucesso na culinária de diversas regiões brasileiras; seja na sua forma cozida, frita, com sal ou sem, baiano ou não.

Angu Mineiro (foto: https://agro20.com.br/angu/)

Entretanto, muita gente considera a polenta e o angu como o mesmo prato; já que são gostosos, parecidos, feitos à base de milho. Mas, você sabia que, na verdade, a origem dos dois pratos é bem diferente? Pois é! Não basta misturar água com fubá, não! Tem que entender um pouco mais sobre a história desses deliciosos e tradicionais pratos brasileiros. Vamos lá?

História do Angu e da Polenta

O Angu

Típico da região das Minas Gerais e da Bahia, o angu, na verdade, é um prato que tem sua origem no continente africano; onde a palavra significava uma “papa sem gosto e tempero”. E, com a vinda dos africanos para o Brasil, esse prato, preparado à base de farinha de mandioca ou de milho, foi trazido para o Brasil e considerado, então, comida de escravos.

Todavia, com o passar dos anos, angu se tornou uma palavra mais específica para as preparações à base de fubá de milho; ao passo que o nome dado às papas feitas à base de farinha é o pirão. O angu, então, por ser um prato de preparação rápida e muito delicioso, foi se popularizando no país; e hoje, conta com duas principais versões: o angu mineiro, feito exclusivamente com água e fubá; e o angu baiano, que é servido normalmente acompanhado pelo sarapatel e apresenta uma consistência mais mole.

Angu Baiano (foto: https://blog.tudogostoso.com.br/cardapios/receitas-salgadas/angu-baiana-como-fazer/)

A Polenta

Se o angu tem origem na África, a polenta veio de onde?

Pois então, a polenta é um prato que se originou no norte da Itália, onde era feita originalmente com aveia. Somente com a vinda dos espanhóis para o continente americano é que o milho foi introduzido no continente europeu; e, a partir daí, o milho foi utilizado para a preparação da polenta, que se popularizou no território italiano, substituindo, inclusive o pão e as massas.

Desse modo, esse prato tornou-se mais popular em regiões com maior influência italiana, como o sul do Brasil, onde é servida em restaurantes italianos e nos tradicionais cafés coloniais.

Vale ressaltar, por fim, que a principal diferença entre o angu e a polenta, além de suas origens, é a granulometria do milho; uma vez que o angu é feito com o fubá, e a polenta com uma farinha de milho mais granulosa. Contudo, ambos os pratos são extremamente deliciosos e representam a grande miscigenação cultural que deu origem ao nosso país.

Polenta (foto: https://guiadacozinha.com.br/receitas/receita-de-polenta-com-queijo-de-minas/)

Be the first to comment on "A história do Angu e da Polenta, pratos tipicamente brasileiros"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.