Girassol-mexicano, inflorescência que chama a atenção nos jardins

Rate this post

O girassol-mexicano (Tithonia rotundifolia), também conhecido como margaridão, é uma daquelas plantas que chamam a atenção em qualquer jardim. Como seu próprio nome sugere, essa bela planta tem origem no México, mas também pode ser encontrada em outras regiões da América Central e na Índia; tendo seu melhor desenvolvimento nas áreas tropicais e equatoriais.

Girassol-mexicano, inflorescência que chama a atenção nos jardins (foto: Ângela Quinelato – www.coisasdaroca.com)

Descrição da espécie

Essa espécie é uma eudicotiledônea da família Asteraceae, dentro da qual se encontram outras belas plantas, tais como o crisântemo, a dália, a calêndula e o girassol comum. Ela se caracteriza por ser um arbusto de consistência herbácea, com um caule mais lenhoso na porção basal, que pode chegar a cerca de 1,5 metro de altura. Suas folhas possuem um tom de verde escuro, são macias e pilosas; mas o que realmente chama a atenção são suas inflorescências.

Estas se caracterizam por serem do tipo capítulo, caracterizadas pela presença de flores hermafroditas ao centro, e por flores estéreis ou femininas na extremidade; sendo rodeadas por um conjunto de brácteas chamado de periclíneo. As flores centrais apresentam coloração amarela intensa, ao passo que as flores da extremidade possuem um tom alaranjado, podendo chegar ao vermelho intenso, extremamente chamativo. Vale ressaltar que é uma inflorescência que possui como recurso floral o néctar, que atrai espécies polinizadoras como abelhas e borboletas.

Periclíneo (foto: Ângela Quinelato – www.coisasdaroca.com)

Cultivo e floração do Girassol-mexicano

O girassol-mexicano é uma espécie de planta muito recomendada para locais de clima quente e com grande incidência solar; uma vez que depende de incidência solar direta para seu bom desenvolvimento. Além disso, não é uma espécie que possui grandes exigências quanto ao solo, que deve ser mantido úmido, mas não muito encharcado; e também não deve ser muito fértil. Isso se deve ao fato de que, em solos férteis, há um grande desenvolvimento das folhas, ao passo que as flores se desenvolvem bem pouco. Vale ressaltar ainda que o margaridão não tolera solos muito ácidos; sendo muito utilizado em cercas vivas e na confecção de buquês e arranjos florais.

Essa planta anual deve ser cultivada em locais espaçosos, de modo a permitir seu bom crescimento e desenvolvimento. Normalmente, em regiões mais quentes, sua floração pode ocorrer em qualquer época do ano. Contudo, em regiões mais frias, o desenvolvimento e floração se dá normalmente no verão e no outono, após 2 meses de seu plantio. Desse modo, para conseguir uma boa floração e garantir a sobrevivência da semente plantada, o mais recomendado é utilizar uma sementeira, a partir da qual a muda poderá ser transferida para o local definitivo.

Pé de girassol-mexicano (foto: Ângela Quinelato – www.coisasdaroca.com)

Be the first to comment on "Girassol-mexicano, inflorescência que chama a atenção nos jardins"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.