Borboleta, beleza e delicadeza que se transformam em espetáculo da natureza

Borboleta, beleza e delicadeza que se transformam em um espetáculo orquestrado pela natureza; que passa despercebido aos olhos humanos.

Conheça a Borboleta

Pertencente à ordem Lepidoptera, as borboletas são insetos que têm como característica marcante a presença de asas escamosas; isto é, asas com escamas de colorido variável, que soltam facilmente ao tocá-las.

Essas escamas são formadas de quitina, um polissacarídio que forma o (exo)esqueleto de todos os insetos.  Há, inclusive, uma lenda no interior de que se uma pessoa esfregar os olhos com as mãos recobertas pelas escamas de borboletas ficará cega.

Mito à parte, estudos realizados por cientistas da Tufts University, em Massachusetts (EUA) concluíram que essas escamas refletem ou absorvem a luz solar e, dessa forma, regulam a temperatura do inseto. Os estudos concluíram também que pequenas variações na espessura da camada de escamas podem acarretar grandes variações na quantidade de energia absorvida.

A disposição das escamas nas asas também forma desenhos, muito úteis na taxonomia (a área da biologia envolvida com a classificação e nomenclatura dos seres vivos) e também tem papel importante na atração sexual, para o acasalamento.

É importante ressaltar que a beleza desses delicados insetos atiçou o interesse do homem em colecioná-las. A coleta indiscriminada de algumas espécies acabou reduzindo significativamente suas populações.  Segundo informações da Fiocruz, a mariposa atlas (Attacus atlas) é uma mariposa que corre risco de extinção devido à excessiva captura.

A beleza e delicadeza desses insetos foi inspiração para músicas, como “As Borboletas”, interpretada por Adriana Calcanhoto e “Proteção às borboletas”, clássico de Benito di Paula. Eles fazem parte do Borboletário, uma das atrações da bela Campos do Jordão.

Onde encontrar a Borboleta?

As borboletas são insetos encontrados no mundo todo, à exceção das áreas polares.  Vive em áreas abertas, jardins, interior de matas…. sempre nutrindo-se do néctar das flores.

Alimentação da Borboleta

As borboletas (e também as mariposas, que têm hábitos noturnos) são insetos nectófagos, isto é, nutrem-se de um líquido açucarado produzido na base das flores: o néctar.

Para chegar às bolsas produtoras de néctar, as borboletas desenrolam o longo aparelho bucal que possuem (uma espirotromba). Enquanto fartam-se de néctar, muitas espécies acabam se lambuzando de pólen. E aí, vem uma importante relação ecológica: a planta fornece alimento às borboletas e estas transportam pólen de uma flor a outra, possibilitando a polinização cruzada; indispensável ao melhoramento genético das plantas e à reprodução; uma vez que aumentam as chances de formação de novos frutos e sementes.  Para quem gosta de ecologia tem-se, aqui, um exemplo clássico de protocooperação.

Reprodução

As borboletas são insetos dioicos, isto é, os sexos encontram-se em indivíduos separados. A fecundação é interna e o desenvolvimento envolve  4 fases distintas: ovo, lagarta (o famoso mandruvá nada mais é do que o estágio de lagarta de determinadas espécies de borboletas), pupa (ou crisálida) e, finalmente, adulto.

A fase de lagarta pode trazer sérios prejuízos à agricultura, uma vez que nutrem-se de folhas com grande voracidade.  Um bom exemplo é a lagarta do  milho (Diatraea saccharalis), que abre galerias no caule da planta; facilitando seu tombamento, além de ser porta de entrada de outros patógenos, reduzindo a produtividade.

Borboleta

Borboleta

Borboleta

Borboleta

Borboleta

Borboleta

Be the first to comment on "Borboleta, beleza e delicadeza que se transformam em espetáculo da natureza"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.