Propriedades medicinais e aplicação da Rivina na medicina popular

Rivina (Rivina humilis L) é nativa das Américas, conhecida popularmente por erva-dos-carpinteiros, mercúrio, sangue-de-boi, baga-de-pombo, vermelhinha e baga-de-sangue.

Descrição

A herbácea é ereta, atinge entre 0,6 cm a 1 m de altura e possui caule fino. As folhas são dispostas alternadamente, peludas, com margens inteiras e pontiagudas. Prefere locais úmidos e sombreados.

Rivina (foto http://www.africanplants.senckenberg.de/r)

A inflorescência racemosa contém flores, que variam branco ao rosado e ficam esverdeada na medida em que amadurecem, além de atrair borboletas e pássaros.

Os frutos são pequenas bagas arredondadas, que variam do verde ao vermelho vivo e brilhante quando amadurecem.

Propaga-se pelas sementes ou mudas, e por ser de fácil cultivo e crescimento rápido, em algumas regiões, é considerada como planta invasora.

Propriedades medicinais

Ela apresenta variadas propriedades medicinais tais como cicatrizante, antioxidante, antidiarreica, sedativa e antibacteriana.

Serve para quê?

Rivina (foto https://centralfloridanativeplantsale.wordpress.com/2014/03/24/rivina-humilis-rougeplant/)

O extrato retirado dos frutos pode ser usado como um corante natural, na produção de bebidas e alimentos. É usada como ornamental em projetos paisagísticos, em formação de dobraduras, canteiros e praças.

Na medicina popular, as folhas são usadas, no tratamento de doenças gastrointestinais, erupção cutânea em recém-nascidos, lesões, diarreia, dor de estômago, mordida de cobra, cicatrização e transtornos de ansiedade.

As plantas medicinais não substituem o acompanhamento médico e em altas doses podem ser prejudiciais à saúde.

Be the first to comment on "Propriedades medicinais e aplicação da Rivina na medicina popular"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.