Engenho desde o Brasil Colônia até os dias atuais

Engenho ou moenda é um artefato utilizado na moagem da cana para fabricação do açúcar; que era transportada em forma de tijolos, denominados de rapadura.

O Engenho ou moenda era uma espécie de triturador, composto por rolos, na vertical ou na horizontal; que serviam para esmagar a cana e retirar dela o caldo ou a garapa.

Funcionamento do Engenho ou moenda

O funcionamento da engenhoca, à época do Brasil colonial, era realizado pelos escravos traficados em tumbeiros; e eram a mão de obra dos Senhores de Engenho. Posteriormente os cavalos foram a principal força motora das moendas e atualmente há os engenhos elétricos.

Engenho Colonial

Era conhecido também como a grande propriedade produtora de açúcar, que era constituído, basicamente, por dois grandes setores: o agrícola, formado pelos canaviais; e o de beneficiamento, a casa-do-engenho; na qual a cana-de-açúcar, passava pelas moendas, para retirar o caldo da cana, que era transformado em açúcar e aguardente.

Engenho atração turística

O Engenho teve seu auge em meados do século XVI à metade do século XVIII, pois foi nesse período que o açúcar representou a primeira grande riqueza agrícola e industrial do Brasil e; durante muito tempo, foi a base da economia do Brasil Colonial.

Atualmente, os Engenhos fazem parte de atrações turísticas, em cidades, que têm o turismo rural como fonte de renda e fazem parte de museus, que contam a história do Brasil e retratam a vida dos escravos que tanto contribuíram para a formação desse País.

Cidades pernambucanas, tais como Recife, Olinda e Ipojuca ainda mantêm o Engenho como atração, que atrai vários visitantes. Na região Sul, em Nova Petrópolis há o Museu do Imigrante para visitação e apreciação do artefato.

Em algumas casas de roça, que fabricavam a rapadura, ainda mantêm o artefato, seja para manutenção da história ou para fabricação artesanal do alimento, que tem se tornado novamente o xodó dos brasileiros, devido ao seu valor nutricional.

Engenho

Moenda

Be the first to comment on "Engenho desde o Brasil Colônia até os dias atuais"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.