Babosa considerada a rainha das plantas medicinais

Babosa (Aloe vera) é originada da África, e provavelmente chegou ao Brasil com os escravos traficados; fazendo parte das hortas domésticas; além de facilmente encontrada em quintais das casas  de roça; desde os tempos mais remotos.

Ela é conhecida também por erva-babosa, erva de azebre e caraguatá de jardim; além de estar catalogada em mais de 200 espécies de Aloe; mas apenas 4 espécies são seguras para uso em seres humanos, que são a Aloe arborensis e a Aloe barbadensis Miller.

Cultivo da Babosa

É uma planta de origem desértica, sendo adaptável a qualquer tipo de clima, solo e temperatura. Possui folhas triangulares, grossas, suculentas e contornadas por espinhos em serrilha. Suas flores, em formato de cachos, são pendulares com tonalidade vermelha intensa. Sua propagação é por folhas ou pequenos brotos.

Propriedades da Babosa

A planta possui diversas propriedades terapêuticas tais como laxativa, emoliente, anti-tumoral, anti-inflamatória, expectorante, antioxidante, expectorante, hidratante, antibacteriana, antiviral  e repelente. Ela é rica em vitaminas, principalmente a C, aminoácidos e sais minerais tais como ferro, sódio, potássio e manganês.

O gel presente no interior dos talos da planta é rico em saponinas, que são compostos vegetais que possuem principalmente propriedades antissépticas e antibacterianas; além disso, favorecem a hidratação da pele, limpando-a profundamente.

Benefícios da Babosa

O gel da planta é utilizado desde os tempos mais remotos, por vários povos, na medicina popular, para a saúde da pele, eliminação de acnes, no alívio de queimadura, como repelente de insetos, embelezamento dos cabelos, cicatrização de feridas, para males da digestão e problemas de úlcera.

As indústrias cosmética e farmacêutica utilizam o gel da planta para fabricação de cremes, loções, sabonetes e pomadas para diversas finalidades.

Ela é empregada também em projetos ornamentais enfeitando, jardins, praças, canteiros e jardineiras, com suas belas flores.

O uso popular da planta é mais comum na área externa; sua ingestão tem que ser feita com cuidados, pois ela pode se tornar tóxica ao organismo ocasionando diarreias e dores abdominais.

Era muito comum nas roças brasileiras, as moças usarem o gel da planta nos cabelos para garantir brilho e saúde das belas madeixas.

Onde encontrar a Babosa?

Ela é facilmente encontradas em quintais das casas de roça, em hortas domésticas e em sites que comercializam sementes e mudas de planta.

As plantas medicinais não substituem o acompanhamento médico e em altas doses podem ser prejudiciais à saúde.

Babosa ( foto fonte http://www.womenshealthmag.com/beauty/aloe-vera-uses)

Babosa ( foto fonte http://www.womenshealthmag.com/beauty/aloe-vera-uses)

Babosa (foto fonte http://www.assimquefaz.com/como-retirar-o-gel-da-planta-de-aloe-vera-babosa/)

Babosa (foto fonte http://www.assimquefaz.com/como-retirar-o-gel-da-planta-de-aloe-vera-babosa/)

Be the first to comment on "Babosa considerada a rainha das plantas medicinais"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.