Estilingue artesanal presente nas roças brasileiras

Estilingue é conhecido também por vários nomes tais como chiloida, baleadeira, baladeira, bodoque e badogue em algumas partes do Brasil; fisga ou cetra em Portugal e xifuta em Angola.

Ele é de origem indígena, usado para caça de pequenos animais e foi incorporado ao costume dos brasileiros, que por muitas décadas, fez a alegria da criançada.

O artefato é uma espécie de atiradeira, que é um objeto usado para o disparo de projéteis, impulsionado por força mecânica manual, com auxílio de elásticos.

Ele possui uma madeira em formato de Y, elástico de aproximadamente 20 centímetros e no meio há um pedaço de couro ou plástico resistente; chamado de malha, no qual a pedra ou outro objeto era colocado para ser arremessado.

Evolução do estilingue

O artefato era um dos brinquedos preferidos pelos meninos criados na roça, que fazia parte de seu dia a dia; confeccionado com câmara de ar de pneus de caminhões. A madeira usada era galho de goiabeira, jaboticabeira ou marmeleiro, em formato de Y.

Atualmente para a confecção do estilingue há a “tripa de mico” ou “borracha de soro”, que deram uma melhoria considerável em seu desempenho. O suporte é produzido em diversos materiais, várias cores, tamanhos e para diversas finalidades.

Tradição nas roças brasileiras

Os meninos se reuniam para fabricar o brinquedo ou arma, dependendo do humor e das crianças envolvidas. Elas brincavam em competição de atirar pedras o mais distante possível, ou para caçar rolinhas em meio à vegetação, pois em meados do século XX havia muitos animais silvestres  que eram caçados para confecção de tira-gosto ou mesmo para matar a fome das famílias mais pobres. Tal costume ainda existe nos rincões brasileiros.

Era muito comum os meninos irem para a escola e ao longo do caminho brincarem com seus estilingues ao atirarem pedras; ou mesmo para se protegerem de meninos maiores, que adoravam humilhar os menores e mais fracos, que deveriam se defender, pois não havia quem os ajudassem nesses momentos de perigo e aflição.

Estilingue

Estilingue

Estilingue ( foto fonte //www.ehow.com.br/mirar-estilingue-como_42632/)

Estilingue ( foto fonte //www.ehow.com.br/mirar-estilingue-como_42632/)

 

Be the first to comment on "Estilingue artesanal presente nas roças brasileiras"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.