Arara-azul, um dos belos símbolos da fauna brasileira

Rate this post

A arara-azul (Anodorhynchus hyacinthinus), também conhecida como arara-azul-grande, ou jacinto, é um dos animais mais belos da fauna brasileira.

Encontrada no Brasil, principalmente nas regiões Amazônica e no Pantanal, além do Paraguai e Bolívia, essa ave faz parte da família dos psitacídeos; dentro dessa família, encontram-se outros belos animais, como a maritaca, o periquito-tuim e os agapornis. Seu nome descreve bem sua fisionomia, uma vez que significa animal azul que possui um bico sem dentes.

Arara-azul (foto: https://besthqwallpapers.com/pt/p%C3%A1ssaros/arara-azul-hdr-azul-papagaios-a-vida-selvagem-arara-59675)

Descrição da Arara-azul

Esse belo animal é a maior ave de sua família, podendo chegar a ter mais de 1 metro de comprimento, e pesar cerca de 1,5 kg. Como o próprio nome sugere, possui uma coloração azul, que em seu corpo apresenta caráter degradê; todavia, embaixo de suas asas e de sua cauda, suas penas são pretas. Seus olhos são rodeados por um anel perioftálmico de cor amarela, que faz um belo contraste com o azul-cobalto. Além disso, a araraúna possui um bico grande, preto e curvo, que é usado para tirar a casca da árvore onde irá fazer seu ninho.

Como vive a Araraúna?

A arara-azul é um animal extremamente social, de modo que vive em pares ou em bandos, a depender da época de sua vida; sendo que os bandos podem chegar a ter 30 aves. Os indivíduos dessa espécie são encontrados principalmente nas áreas de alimentação, ou nos chamados dormitórios.;os quais são os locais onde a araraúna repousa em bando.

Como é um animal que vive muito bem com outros indivíduos da mesma espécie, a alimentação também é feita em bandos, o que confere maior proteção aos integrantes do grupo. Seu bico permite que seja uma ave cuja alimentação seja baseada principalmente em sementes de palmeiras, que são facilmente quebradas. Dentre as principais fontes de alimento, encontram-se: babaçu, tucumã,

Araraúna (foto: https://www.wikiaves.com.br/wiki/arara-azul-grande)

buriti e acuri.

Uma característica bem interessante sobre a arara-azul consiste no fato de que essa espécie apresenta monogamia; a qual não dura somente na época reprodutiva. Desse modo, os parceiros dividem as tarefas e permanecem unidos, mesmo quando em bandos. Seu ninho é feito principalmente em buracos em paredões de rocha, ou até mesmo em casca de árvores mais na borda da mata.

Sua reprodução não ocorre muito frequentemente, sendo possível ocorrer a cada dois anos. A fêmea põe em média 2 ovos, os quais são colocados em dias diferentes, e ela permanece no ninho para incubação sendo alimentada pelo macho durante aproximadamente 30 dias; nesse período, é comum que os ovos sejam predados por tucanos, ou gambás.

Após esse período, os filhotes nascem e permanecem no ninho enquanto os pais são responsáveis pela captura de seu alimento. Depois de 3 meses, as ararinhas já voam e passam a acompanhar os pais; dos 12 aos 18 meses, os filhotes deixam os pais para formarem seu próprio bando e para que os pais possam se reproduzir novamente. Ao atingirem a idade de 7 a 9 anos, começa seu período reprodutivo.

Arara-azul-grande no ninho (foto: https://www.wikiaves.com.br/140198)

Risco à Arara-azul

Vale ressaltar que esse animal está em sério risco de extinção, principalmente devido à caça e ao tráfico, que, embora tenham diminuído, não estão erradicados. Além disso, é importante lembrar que a legislação brasileira impede a captura de animais silvestres; sendo papel da população a denúncia de qualquer atividade suspeita envolvendo esses animais.

Be the first to comment on "Arara-azul, um dos belos símbolos da fauna brasileira"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.