Aranha-lobo, uma das aranhas mais comuns da zona urbana

Rate this post

O nome Aranha-lobo refere-se às representantes do gênero Lycosa, também conhecidas como aranhas-de-jardim, ou aranhas-de-grama. Comumente encontradas em todo o território brasileiro, elas também podem ser encontradas em alguns países da América Latina; tais como Argentina, Uruguai e Paraguai.

Aranha-lobo (foto: Rogério Bertani – https://faunanews.com.br/2020/09/02/as-injusticadas-aranhas-de-grama-outras-picavam-e-ela-era-culpada/)

Descrição

Assim como as demais aranhas, a aranha-lobo é uma representante dos artrópodes, filo da zoologia em que se encontram interessantes exemplares; tais como joaninhas, lacraias, tatuzinho-de-jardim, dentre outros. Dentro deste filo, existem os animais quelicerados, ou seja, portadores de quelíceras; os quais são apêndices na região bucal que auxiliam na manipulação de alimentos. Alguns dos representantes dos quelicerados, são os indivíduos da ordem Araneae, onde estão descritas todas as espécies de aranhas no mundo.

Desse modo, algumas características básicas são encontradas na aranha-de-jardim: presença de corpo dividido em cefalotórax e abdome; presença de 4 pares de patas, um par de quelíceras e de pedipalpos; ausência de asas ou de antenas.

Como características principais, as espécies do gênero Lycosa apresentam em média 4 cm de comprimento; sendo a fêmea normalmente maior que o macho. Além disso, sua coloração varia do marrom ao cinza; sendo que é muito comum identificá-las pela presença de um desenho em forma de seta em seu dorso. Seus olhos são dispostos no padrão 4-2-2; e suas quelíceras são mais avermelhadas.

Aranha-de-jardim (foto: https://twitter.com/michelotto8legs/status/1271275574191722496?lang=de)

Hábitos da Aranha-lobo

Tal como as demais espécies de aranhas, a aranha-de-jardim é um animal carnívoro, o qual se alimenta predominantemente de outros invertebrados; como besouros, borboletas e moscas. Entretanto, uma curiosidade sobre essa aranha consiste no fato de que sua teia não é utilizada para capturar o seu alimento, visto que ela sai para caçar. Sendo assim, a teia é utilizada para armazenamento de seu futuro lanche.

Além disso, o gênero Lycosa se caracteriza pelo hábito tanto diurno, quanto noturno; sendo comumente encontrada em jardins e gramados, onde constroem seus ninhos em forma de toca. No que se refere à reprodução, essa aranha coloca os ovos em um saco de ovos, que ficam presos às suas fiandeiras; e tem um comportamento de cuidado parental muito interessante: assim como o escorpião-amarelo, a fêmea da aranha-lobo carrega seus filhotes no seu dorso.

Relação com humanos

Por ser um animal que vive em áreas habitadas por seres humanos, é comum que ocorram acidentes envolvendo sua picada. Embora seja um animal relativamente tímido, que foge quando encontra um humano, é capaz de se defender caso sinta ameaçado. Sua picada é dolorosa e pode ficar mais avermelhada; além de ser comum o desenvolvimento de reações alérgicas. Todavia, vale ressaltar que, assim como todas as espécies de animais, ela é de suma importância para o equilíbrio da teia alimentar, e para o controle de insetos indesejáveis.

Aranha-lobo, uma das aranhas mais comuns da zona urbana (foto: J. Antúnez Glez – https://biodiversidade.eu/especie/lycosa-fasciiventris-dufour-1835-/?lang=pt)

Be the first to comment on "Aranha-lobo, uma das aranhas mais comuns da zona urbana"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.