Tatuzinho-de-jardim, o crustáceo que vive nas roças e fazendas

O tatuzinho-de-jardim (Armadillium vulgare), também conhecido como tatu-bolinha e bicho de conta, é um crustáceo terrestre bastante curioso. Frequentemente confundido com um inseto, esse animal é um artrópode, do subfilo Crustacea; e, surpreendentemente, é parente bem próximo de outros crustáceos mais conhecidos, tais como siris, caranguejos, camarões e lagostas; uma vez que faz parte da classe Malacostraca.

Tatuzinho-de-jardim (foto: https://commons.m.wikimedia.org/wiki/File:Armadillidium_vulgare_P1210333a.jpg)

Descrição

Esse belo artrópode, embora seja popularmente considerado como um inseto; não apresenta as 6 patas características desse grupo, e nem 1 par de antenas. Mas sim, 14 patas, 2 pares de antenas e o corpo dividido em cabeça, tórax e abdômen. Caracteriza-se por um tamanho que pode chegar em torno de 1,6 cm; e por um corpo achatado dorso-ventralmente.

Normalmente, apresentam o abdômen segmentado, o que permite que ele realize uma de suas principais características: se enrolar, como se fosse uma bolinha. Além disso, possui uma coloração normalmente amarronzada ou acinzentada; embora existam espécies mais clara, que são frequentemente confundidas com cochonilhas e pulgões.

Como vive o tatuzinho-de-jardim?

Tatu-bolinha (foto: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Armadillidium_vulgare_2418.JPG)

Bom, já sabemos que esse animal é um crustáceo, certo? E a evolução dos crustáceos se deu predominantemente no ambiente aquático. Desse modo, embora existam algumas espécies terrestres como o Armadillium vulgare, elas necessitam de bastante água; de modo que vivem predominantemente em ambientes úmidos; tais como bosques, embaixo de pedras e cascas de árvores, e em locais mais escuros de jardins. Vale ressaltar também que é um animal que tem maior atividade à noite, de modo a evitar ressecamento e desidratação.

Esse crustáceo amigável também é um animal normalmente social; ou seja, vive normalmente em bandos. Contudo, sua visão, olfato e audição são bem fracos; o que implica na utilização de feromônios para melhor comunicação entre os indivíduos. No que se refere à alimentação, o tatuzinho-de-jardim alimenta-se de matéria orgânica em decomposição. Com isso, torna-se um animal amigo da agricultura, tal como as minhocas; uma vez que disponibilizam nutrientes

Tatu-bolinha (foto: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Armadillidium_vulgare._Pill_Woodlouse_-_Flickr_-_gailhampshire.jpg)

indispensáveis ao bom desenvolvimento das plantas.

Já em relação à reprodução desse artrópode, há a cópula, e a fêmea pode armazenar o esperma dos machos. Isso mesmo! Não há um parceiro fixo, podendo haver várias cópulas durante o período de reprodução; de modo que uma mesma fêmea pode dar origem a diversos

descendentes.

Por fim, com certeza você deve se perguntar o porquê deste animal ser chamado também de tatu-bolinha. Como dito anteriormente, ele possui uma capacidade de virar uma bolinha devido à segmentação de seu corpo; e isso ocorre como uma forma de defesa, quando ele se sente ameaçado. Normalmente, é uma forma de se camuflar de alguns predadores, tais como aranhas e outros artrópodes; ou pássaros.

Be the first to comment on "Tatuzinho-de-jardim, o crustáceo que vive nas roças e fazendas"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.