Joaninha, inseto predador apesar de sua beleza peculiar

A joaninha é um animal invertebrado, pertencente aos Artrópodes, filo da área da zoologia em que se encontram aranhas, escorpiões, cigarras, entre outros. É um inseto que pertence à ordem Coleoptera, que compreende todos os animais popularmente conhecidos como besouros. Desse modo, a joaninha é uma espécie de besouro, assim como os vaga-lumes ou pirilampos.

Joaninha (foto: http://gazeta-rs.com.br/joaninhas-na-horta-protecao-eficaz-contra-pulgoes/)

Por serem insetos, as joaninhas possuem características básicas como o corpo dividido em cabeça, tórax e abdome, sendo que a cabeça possui um par de antenas. São insetos alados, ou seja, possuem 2 pares de asas, que no caso do grupo dos besouros se dividem em um par bastante fino, que se encontra escondido sob um par mais robusto chamado de élitro.

Como vivem?

Com uma coloração avermelhada com bolinhas pretas, e um tamanho que pode chegar a 10 mm, as joaninhas são predadoras bastante ferozes; sua nutrição é baseada em pequenos insetos, como os pulgões, ácaros e outros pequenos invertebrados. Conseguem caçá-los com o auxílio das antenas, cuja função é sensorial, e atuam como agentes de controle biológico.

Como são insetos bem pequenos, podem ser predadas por outros insetos maiores e por algumas espécies de pássaros. Sua defesa pode ser feita tanto por tanatose, que consiste no ato de se fingir de morto, mas também por sua coloração. Isso se dá pelo fato de sua cor chamativa ser uma característica de coloração de advertência, que indica aos predadores sua periculosidade ou até mesmo gosto ruim.

Joaninha (foto: https://www.significados.com.br/joaninha/)

Esses animais podem se reproduzir diversas vezes por ano, sendo que uma fêmea pode colocar até 1000 ovos de uma só vez; estes liberam larvas, que após se encasularem, darão origem às joaninhas adultas, que podem viver até 9 meses.

Importância ecológica

As joaninhas desempenham papel fundamental no controle biológico de pulgões, que são insetos considerados pragas em muitas plantações, como couve e brócolis; esses insetos alimentam-se da seiva das plantas, de forma que comprometem seu desenvolvimento. Sendo assim, visando reduzir a utilização de inseticidas e de outros produtos químicos, as joaninhas têm sido utilizadas, uma vez que são predadores naturais dos pulgões, seja na forma larval ou na forma adulta. Além disso, cada uma delas pode comer de 50 a 200 pulgões por dia.

Be the first to comment on "Joaninha, inseto predador apesar de sua beleza peculiar"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.