Besouros, animais presentes no cotidiano das roças brasileiras

Rate this post

Os besouros referem-se ao grupo de insetos que se enquadram na ordem da zoologia conhecida como Coleoptera, que significa asas como estojos. Esses invertebrados são insetos, e por esta razão possuem algumas características básicas, como presença de corpo dividido em cabeça, tórax e abdome; presença de um par de antenas; três pares de patas, assim como as borboletas e louva-a-Deus. Por pertencerem à ordem Coleoptera, apresentam a principal característica de possuírem dois pares de asas, sendo as asas superiores com textura mais endurecida, semelhante a couro, recebendo o nome de élitro, cuja função é proteger as asas inferiores, bem mais finas e delicadas.

Besouro Rinoceronte (foto: https://br.freepik.com/fotos-premium)

Os besouros são animais extremamente diversos, que correspondem a aproximadamente 350 mil espécies, sendo 30 mil delas encontradas no Brasil. Dentre esses animais, estão alguns fascinantes, como as joaninhas; os vaga-lumes; o besouro-gigante, que habita a Floresta Amazônica e pode medir até 22 cm; além do besouro rinoceronte, que habita as florestas tropicais sul-americanas.

Como vivem?

Esses animais são encontrados em quase todas as regiões do planeta, com exceção da Antártida. Alimentam-se tanto de pequenos insetos, como de plantas, tendo grande importância no controle biológico de certas pragas, como é o caso das joaninhas. Sua reprodução, assim como dos outros insetos, ocorre de maneira sexuada, existindo tanto machos, quanto fêmeas. Após a fecundação, há a postura dos ovos, que transformam-se em larvas e posteriormente em pupas, para que só então se transformem em adultos. Esse tipo de desenvolvimento é chamado de holometábolo, em que há divergências significativas entre uma fase e outra, ocorrendo metamorfose. Vale lembrar que há algumas espécies partenogenéticas, isto é, não há necessidade de fecundação para desenvolvimento dos ovos.

Besouro Gigante (foto: https://www.mundoecologia.com.br/animais/besouro-titanus-giganteus-caracteristicas-nome-cientifico-e-fotos/)

Importância ecológica

Os besouros possuem grande importância ecológica no que se refere à manutenção da homeostase do ecossistema, isto é, do equilíbrio da natureza; isso ocorre devido às diversas cadeias alimentares das quais fazem parte. Além disso, esses animais possuem grande importância no controle de diversas pragas, como os pulgões, que são fonte de alimento para as joaninhas.

Vale lembrar ainda que os indivíduos da Ordem Coleoptera são de grande importância para diversas pesquisas, uma vez que há espécies como os pirilampos, que são capazes de emitir luz; além disso, há a curiosa informação de que muitas espécies vêm perdendo a capacidade de voar com o decorrer da evolução; e também, muitos dos besouros são estudados para que as novas máquinas capazes de voar tenham um funcionamento parecido com o organismo desses animais.

Be the first to comment on "Besouros, animais presentes no cotidiano das roças brasileiras"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.