Lamparina desde a pré-história iluminando as noites escuras

Lamparina conhecida também como lâmpada a óleo, lâmpada de azeite e candeia; é feita a partir de um recipiente, que pode possuir diversas formas tais como bacia, caldeira, balde ou funil invertido. O recipiente contém óleo combustível para garantir sua chama, que podia ser óleo de baleia, azeite, querosene ou álcool.

Ela é usada desde tempos pré-históricos; mas não há registros exatos de como ela surgiu. Ela foi sofrendo adaptações e alterações de acordo com a necessidade de seus usuários.

Formas de confecção de Lamparina

Em cima do líquido inflamável, coloca-se um pedaço de cortiça, tecido ou de madeira, que flutua sobre a solução escolhida pelo usuário. No pedaço de cortiça, fixa-se um pavio que fica acima de todo o recipiente, direcionado para o alto. A iluminação do ambiente ocorre quando o pavio é aceso e vai sendo queimado aos poucos.

A forma mais usual nas roças brasileiras, eram as lamparinas, em formato de funil, com uma alça em um dos lados, com pavio de flanela ou algodão retorcido, que fazia contato com a querosene, que mantinha a chama acesa. O pavio ao ser queimado era substituído por um novo.

Geralmente as crianças eram responsáveis pela manutenção dos pavios nas lamparinas, pois como as casas eram grandes, haviam várias lamparinas, que garantiam a iluminação dos diversos cômodos.

Tipos de Lamparina

Existem diversos tipos de lamparinas, que têm suas categorias definidas de acordo com sua forma, desenho, estrutura e material utilizado em sua construção. Os materiais mais utilizados são cerâmica, ouro, cobre, bronze, lata, prata, pedra e argila.

Existe ainda um tipo de lamparina chamada poronga, confeccionada com latas de óleo e querosene. Esse tipo de lamparina é bastante ainda é utilizada por extratores de borracha para iluminar o caminho entre as seringueiras.

Com o passar dos anos e sua evolução, passou-se a iluminar os ambientes com lampião a gás, mas que eram adquiridos pelos fazendeiros mais abastados. Ele começou a ser utilizado por volta do século XIX; e eram responsáveis pela iluminação das primeiras vilas brasileiras.

Onde encontrar a Lamparina?

Atualmente a lamparina virou peça de museu, sendo encontrada em museus rurais ou locais que têm o turismo rural como atração para os visitantes; e ainda despertam a curiosidade das pessoas, que vivem nos grandes centros urbanos.

Lamparina (foto fonte http://lista.mercadolivre.com.br/lamparinas-antigas)

Lamparina (foto fonte http://lista.mercadolivre.com.br/lamparinas-antigas)

Lamparina ( foto fonte http://todocauso.com.br/lamparina/)

Lamparina ( foto fonte http://todocauso.com.br/lamparina/)

 

Be the first to comment on "Lamparina desde a pré-história iluminando as noites escuras"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.