Carne de lata, tradição que remonta as roças brasileiras

5 (100%) 1 vote

Carne de Lata, é um costume trazido dos imigrantes europeus; que muito contribuíram com sua cultura para a formação do Brasil.

Na cozinha tradicional francesa; tal método leva o nome de confit, sendo o mais famoso o de pato. A receita francesa clássica é preparada com a coxa e sobre coxa da ave; que são imersas em gordura, de forma que a carne fique protegida e dure por vários meses.

A palavra confit vem do verbo francês confire e quer dizer conservar. Desde os tempos mais remotos, muito antes dessa preparação entrar para a alta cozinha; o método de confitar já era usado para a conservação de carnes na gordura ou de frutas no açúcar, ou calda de açúcar.

Origem da carne de lata

No Brasil, o procedimento é chamado de carne de lata e foi uma estratégia para o armazenamento da carne de porco, tão popular nas roças brasileiras até metade do século XX. Tal costume chegou ao Brasil com os portugueses e tornou-se muito popular de norte a sul brasileiro.

Carne de Lata (foto http://www.carnenalata.com.br)

Carne de Lata (foto http://www.carnenalata.com.br)

O animal era criado em chiqueiros, ou amarrados em corda, nos quintais das roças, alimentado com milho, restos de comida e caruru. Após a engorda, era abatido e praticamente todo aproveitamento para alimentação.

Como preparar a Carne de Lata?

Primeiro, a banha de porco era frita em um tacho, reservando o torresmo, que será servido de tira-gosto em momento oportuno. Depois, essa mesma banha quente vai para uma lata grande; na qual a carne cozida será colocada e coberta pela banha.

Geralmente o procedimento de fritura da carne, dura aproximadamente três horas, em fogão a lenha, em cozimento lento.

Frequentemente, a cozinheira responsável pelo procedimento ficava o dia todo por conta da fritura das carne e o acondicionamento em latas.

Vale destacar que a carne era totalmente mergulhada na gordura, que após o resfriamento; adquiria cor branca e envolvia a carne; como uma capa protetora, que a protegia do ar e da possível contaminação de agentes externos. Somente após o resfriamento total poderia se tampar a lata.

Aos poucos e de acordo com a necessidade, os pedaços de carne eram retirados e colocados em panela, para derreter a capa de gordura e ser aquecida.

Como preparar a Lata?

As latas usadas eram grandes e guardavam o querosene, que iluminava as lamparinas e lampiões, nas noites escuras das roças.

As latas eram queimadas para tirar qualquer resíduo do querosene; lavadas e ficavam prontas para o acondicionamento das carnes, em substituição à geladeira, que com seu aparecimento, quase fez tal costume quase desaparecer.

Aos poucos tal costume vem ganhando forças em alguns rincões brasileiros; que ainda têm as tradições de seus antepassados muito presentes em sua cultura.

Be the first to comment on "Carne de lata, tradição que remonta as roças brasileiras"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*