Bata do feijão, tradição que fez parte das roças brasileiras até meados do século XX

Avalie esta postagem

Bata do feijão, tradição que fez parte das roças brasileiras até final do século XX; na qual o agricultor retirava os grãos do feijão de sua vagem.

Cultura do Feijão

O feijão, juntamente com o arroz, constitui o prato típico do brasileiro. O que muita gente não sabe é que o feijão é uma leguminosa e; portanto, produz um fruto seco do tipo legume (vagem, na linguagem popular); é dentro da vagem que se encontra o grão de feijão, que corresponde à semente.

Assim, é preciso abrir as vagens para liberação dos grãos de feijão que chegam à nossa mesa.

Bata do Feijão

Quando está maduro (isso é facilmente percebido pelo aspecto amarelado das folhas), o feijão é colhido. Nas pequenas propriedades, em que não ocorre a colheita mecanizada; os feijoeiros são arrancados com raiz e tudo e colocados em pindobas nos ranchos (como se faz com a folha do fumo) para secagem.

Quando o feijão está seco, suas vagens abrem-se com muita facilidade. O produtor, então, leva os feijoeiros secos para um terreiro – de terra ou cimento – e; com uma vara, vai batendo sobre os feijoeiros secos.

As vagens então se abrem e os grãos de feijão são liberados. Em muitos locais, principalmente no nordeste de Minas e nos estados do nordeste; é comum vários produtores se ajudarem na bata do feijão. Enquanto batem a vara sobre os feijoeiros, entonam as mais variadas canções.

Separação dos grãos de feijão das palhas

Depois de bater sobre toda a área coberta pelos pés de feijão, aquela palha seca é retirada e levada para alguma horta; onde sofrerá decomposição e enriquecerá o solo com importantes nutrientes, principalmente, compostos nitrogenados, graças à presença de bactérias fixadoras de nitrogênio na raiz da planta.

Com atenção é fácil perceber uns nódulos nas raízes de um feijoeiro; é aí que se encontram as bactérias capazes de fixar o gás nitrogênio.

O que sobra, no chão, são as sementes de feijão com restos de palhas e grãos de areia.

Com auxílio de uma peneira, todo o material é soprado e coado, de modo que apenas os grãos do feijão permanecem no interior da peneira. Aí é só ensacar e conservar em local com baixa umidade.

Tal costume ainda está presente em pequenas casas de roças e; geralmente é realizados pelas mulheres e crianças, principalmente a separação das palhas pela peneira e posterior ensacamento dos grãos.

Bata do Feijão (Foto: http://www.feiradesantana.ba.gov.br/noticias.asp?idn=15405)

Bata do Feijão (Foto: http://www.feiradesantana.ba.gov.br/noticias.asp?idn=15405)

Bata do Feijão (Foto: http://porsimas.blogspot.com.br/2016/08/bata-de-feijao-no-mercado-de-arte.html)

Be the first to comment on "Bata do feijão, tradição que fez parte das roças brasileiras até meados do século XX"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.