Marimbondo-cavalo, dono da picada de inseto mais dolorosa do mundo

Rate this post

Marimbondo-cavalo é o nome popular que se dá aos indivíduos do gênero Pepsis, também chamados de marimbondo-caçador e caça-aranha. Distribuído por quase todo o mundo, esse gênero abrange cerca de 133 espécies, predominantemente encontradas nas Américas; e que chamam a atenção por seu grande porte, e pelo fato de possuírem a picada de inseto mais dolorosa do mundo.

Marimbondo-caçador (foto: https://pt.wikipedia.org/wiki/Marimbondo-ca%C3%A7ador)

Descrição geral das espécies

Os indivíduos do gênero Pepsis, ao qual pertencem as espécies de marimbondo-cavalo são artrópodes da classe Insecta; de modo que, assim como besouros, borboletas e outros insetos, possuem o corpo segmentado em cabeça, tórax e abdome; além de 3 pares de patas, 1 par de antenas, e exoesqueleto de quitina. Contudo, são invertebrados da ordem Hymenoptera, onde se encontram outras belas espécies também conhecidas, tais como as abelhas e as vespas.

Contudo, algumas características fazem com que esse inseto chame a atenção de muitos curiosos e pesquisadores da área: seu tamanho pode chegar a até 11 centímetros em determinadas espécies, sendo que o ferrão tem um comprimento médio de 7 milímetros, de modo que faz um bom estrago. Já a espécie mais comum no Brasi, Pepsis formosa pationii, chega a medir 5 centímetros, possui uma coloração bem escura, patas com extremidades em forma de gancho, e um ferrão de quase 1 centímetro de comprimento.

O marimbondo-cavalo e sua preferência por aranhas

Como o leitor pode perceber, os nomes populares atribuídos ao marimbondo-caçador não são muito convidativos, e existe um motivo por trás disso. Isso ocorre pois, embora seja um inseto que normalmente se alimenta do néctar das plantas, esse invertebrado também é um parasitoide; ou seja, um inseto que, em determinada fase da vida, depende de uma outra espécie para completar seu desenvolvimento.

E, surpreendentemente, o cavalo-do-cão possui um grau de exigência em relação à sua caça: sua preferência se dá por aranhas caranguejeiras e armadeiras; que podem chegar a 3 vezes o tamanho da vespa. E a partir daí, a história está só começando.

Isso porque, por incrível que pareça, quem se dá melhor nessa história é o marimbondo-cavalo, que ao encontrar sua presa, tenta virá-la de cabeça para baixo de modo a expor seu abdome, que é a porção mais sensível do corpo da aranha. Quando consegue tal feito, basta apenas uma picada da vespa para a inoculação de seu veneno, que age de modo a imobilizar o aracnídeo. Com isso, a vespa consegue levar a presa para seu ninho, onde deposita um ovo no abdome da aranha envenenada. Desse modo, percebe-se que quem caça é a fêmea.

Após a postura do ovo no interior da caça, a larva irá se desenvolver utilizando, como alimento, a própria aranha em que se encontra. Sendo assim, essas larvas podem viver dentro do aracnídeo em questão por semanas, se alimentando e se desenvolvendo, até estarem aptas a sair de seu interior.

Marimbondo-cavalo (foto: https://www.mdig.com.br/index.php?itemid=35038)

A picada mais dolorosa do mundo

Embora seja um caçador nato, o marimbondo-cavalo não é muito adepto a humanos; de modo que, para um humano ser picado, deve fazer um certo esforço, como apertar a vespa, ou pisar sem querer em um de seus ninhos. Contudo, ao fazer isso, saiba que as consequências virão de forma excruciante.

Conforme uma escala criada por Justin Schmidt, pesquisador do Southwest Biological Institute, que visa medir a dor da picada de certos insetos, em uma escala que varia de 1 a 4; a dor causada pela picada do marimbondo-caçador entra no grau 4; de modo que não há nenhuma outra picada cuja dor seja tão intensa quanto essa. Isso se deve ao fato de que, a dor é imediata e é capaz de paralisar um ser humano, deixando-o sem reação por cerca de 5 minutos, período em que é capaz somente de gritar por ajuda. Após esse tempo, a dor vai reduzindo e a pessoa vai se recuperando da dolorosa picada.

Be the first to comment on "Marimbondo-cavalo, dono da picada de inseto mais dolorosa do mundo"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.