Tesourinha, ave migratória que chama a atenção por sua beleza

Rate this post

Uma das aves comumente encontradas na zona urbana, cuja beleza chama a atenção dos olhares mais curiosos é a tesourinha (Tyrannus savana). Conhecida também como tesoura e tesoureiro, essa bela ave de cauda longa é uma espécie migratória amplamente distribuída no território brasileiro, que intriga muito moradores, pelo grande bando, que é capaz de formar durante sua época de migração.

Tesourinha (foto: https://www.ufrgs.br/faunadigitalrs/tesourinha-tyrannus-savana/)

Características gerais da espécie

A tesoura é uma ave que faz parte do grande grupo dos passeriformes, em que estão classificados grande parte de muitas das espécies mais conhecidas, tais como o sanhaço-de-fogo, o joão-de-barro e a polícia-inglesa-do-sul; de modo que apresenta um formato corporal típico, reconhecido pelos olhares mais curiosos.

De dorso acinzentado, a tesourinha se caracteriza por uma cor preta na região na cabeça, que entra em contraste com um detalhe amarelo bem acima do seu bico, e com o peito esbranquiçado. Contudo, o que mais chama atenção nessa ave são suas retrizes, mais conhecidas como penas da cauda, que apresentam um tamanho maior que o do próprio corpo e um formato que lembra uma tesoura, o que explica o nome popular conferido à ave. Essa cauda varia em comprimento, e este é um dos meios para fazer a sexagem do animal (macho ou fêmea).

Tyrannus savana (foto: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Tyrannus_savana_-Colombia-8.jpg)

Hábitos da Tesourinha

Encontrada desde o sul da Argentina, até a região do Caribe, a tesoura vive predominantemente no sul e sudeste do Brasil, de onde migram em grandes grupos durante após o fim do verão para a região Amazônica; e por lá permanecem até o fim do inverno na sua região de origem. Vale ressaltar ainda que a reprodução ocorre no seu habitat original, no período da primavera, quando os pais constroem os ninhos e a fêmea coloca em média 2 ovos a serem incubados por 2 semanas. Após o nascimento, o filhote permanece durante 15 dias sob os cuidados de ambos os pais, e a partir daí podem sair do ninho para fazer o movimento de migração.

No que se refere à alimentação, é uma espécie onívora, que se alimenta tanto de proteína animal, quanto vegetal. Na época de migração, é bastante comum que a tesourinha se alimente de frutos, sendo uma importante dispersora de sementes. Além disso, por ter um voo bastante eficiente e delicado, consegue manobrar facilmente na perseguição dos insetos que farão parte de sua dieta.

Be the first to comment on "Tesourinha, ave migratória que chama a atenção por sua beleza"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.