Cobra-cega, anfíbio que desperta atenção e curiosidade

Cobra-cega é o nome popular que se dá aos indivíduos da ordem Gymnophiona, também conhecidos como ápodes, ou ainda como cecílias. Embora sejam animais popularmente confundidos com serpentes, as quais fazem parte do grupo dos répteis; as cobras-cegas são anfíbios; ou seja, fazem parte do grupo ao qual pertencem outros indivíduos mais conhecidos; tais como pererecas, sapos, rãs e salamandras.

Cobra-cega (foto: https://www.gpabrasil.com.br/fauna/ja-ouviu-falar-da-cobra-cega/)

Descrição

As cecílias são anfíbios que diferenciam-se dos demais por diversas características. Dentre estas, uma das principais é a ausência de patas; o que confere a estes indivíduos o nome de ápodes. Isso ocorre, uma vez que não há presença da cintura pélvica, ou seja; local para inserção das patas. Com isso, caracterizam-se pela presença de um corpo cilíndrico, alongado e sem cauda. Além disso, é importante ressaltar que esses animais possuem o corpo revestido por anéis, o que faz com que sejam frequentemente confundidos com as minhocas. Esses anéis atuam de modo a otimizar a locomoção desse animal, a qual se dá por rastejamento.

O nome cobra-cega vem de uma característica bastante peculiar desse animal: a redução dos olhos a órgãos fotorreceptores. Desse modo, não é possível a formação de imagens nítidas, mas apenas a identificação da presença ou não de luz em determinado ambiente. Vale ressaltar que isso ocorre pelo fato destes animais serem espécies predominantemente fossoriais ou cavernícolas; de modo que se utilizam de outros sentidos para melhor localização.

Uma coisa bem interessante sobre a ordem Gymnophiona consiste nas adaptações que foram selecionadas ao longo do tempo; e que contribuíram para a melhor sobrevivência desses animais em condições fossoriais. Dentre estas, pode-se citar a maior rigidez da região cefálica como uma adaptação à escavação; e também a presença de escamas na região ventral, de modo a proteger essa região contra o atrito do solo.

Cecília (foto: Carlos Jared – https://gizmodo.uol.com.br/pesquisadores-do-instituto-butantan-descobrem-que-cobras-cegas-podem-ser-peconhentas/)

Como vivem as cobras-cegas?

Esses animais, tal como mencionado, são, em sua maioria, fossoriais; ou seja, vivem sob solo de florestas, jardins, embora existam espécies aquáticas. Desse modo, possuem um tentáculo entre as narinas, de modo a permitir o melhor tateamento do local onde se encontra; haja vista que sua visão é bastante reduzida.

As cobras-cegas também se caracterizam por se alimentarem de alguns invertebrados; tais como formigas, e até mesmo minhocas. No que se refere à reprodução, as diferentes espécies podem se reproduzir de diferentes formas; podendo ser ovíparos ou vivíparos. Contudo, vale ressaltar que a fecundação é interna; e ocorre por meio da introdução do falodeu, órgão de cópula masculino, na cloaca da fêmea.

No caso das espécies vivíparas, pode existir cuidado parental em alguns casos; e, quando isso ocorre, os filhotes podem, inclusive, se alimentar da pele solta da fêmea. Desse modo, eles conseguem uma boa fonte de nutrientes; ao passo que as fêmeas se beneficiam com a retirada da pele mais velha.

Cobra-cega (foto: https://www.biodiversity4all.org/taxa/73702-Blanus-cinereus)

Uma curiosidade bem interessante e que vem sendo pesquisada, consiste no fato de que algumas espécies podem apresentar glândulas de veneno; mas este fato ainda está em estudo.

Por que uma cobra-cega não é uma cobra?

Bom, que as cobras-cegas não são répteis, já sabemos. Mas, por quê? Essa pergunta, que atormentou diversos biólogos e pesquisadores durante um tempo, pode ser respondida por algumas características. As serpentes possuem o corpo recoberto por escamas; enquanto as cecílias possuem diversos anéis envolvendo seu corpo. Além disso, a pele das cobras-cegas é bastante úmida; ao passo que a das serpentes é bem seca.

Fonte das informações: Museu de Zoologia – UFV.

Be the first to comment on "Cobra-cega, anfíbio que desperta atenção e curiosidade"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.