Dança da Fita de origem europeia que alegra as festas folclóricas

Dança da Fita é uma herança milenar dos europeus, que foi instalada principalmente no sul do Brasil, no qual recebeu uma grande leva de imigrantes da Europa, a partir de 1875.

Ela é conhecida por vários nomes tais como trancelim, dança-do-trancelim, dança-da-trança, dança-do-mastro, trança-fita, vilão, trançado, engenho e moinho. Na região sul, ela é conhecida como jardineira e trança; no Maranhão faz parte da festa folclórica Bumba-meu-boi, na dança engenho-de-fitas e na região norte na dança do tipiti.

A dança folclórica tinha como primeiro objetivo promover a integração da comunidade, que através da música se unia para festejar algum acontecimento.

Dança da Fita

Ela teve início em volta das árvores, símbolos do renascimento, que eram enfeitadas para o momento da dança. Tais enfeites foram evoluindo até chegar na fita. Em cada região, onde ela foi instalada, adquiriu novos formatos, sons e instrumentos.

O objetivo da dança da fita era homenagear o ciclo das árvores, que após o rigoroso inverno renascem e florescem. Tal acontecimento era recebido com muita alegria e comemoração através da dança.

De origem açoriana, o costume chegou ao Brasil pelos portugueses e espanhóis, além de ser praticada em outros países americanos tais como Argentina e México.

Como é a Dança da Fita?

A coreografia é bem simples, pois desenvolve-se em forma de ciranda, na qual os participantes giram ao redor de um mastro central ornamentado, entrelaçando as coloridas fitas; que são entrelaçadas até ficar impossível de continuar o entrelaçamento. Ao chegar quase ao final do trançado, os bailarinos voltam na direção contrária, destrançando as fitas.

A coreografia é executada ao ritmo dos instrumentos musicais, como sanfona, violão e pandeiro. A Dança da Fita possuía música própria, que era uma marchinha acompanhada por violas, rabecas, entre outros instrumentos, que após a chegada no Brasil; com sua regionalização, passou a ter variações na música e nos instrumentos.

A dança é muito popular durante as festas de Reis, do Divino, Festa Juninas, Natal, e Ano-Novo, em várias regiões brasileiras, mas especialmente na região sul; em festas típicas organizadas anualmente, que objetivam manter as tradições de seus antepassados.

Dança da Fita

Dança da Fita

Imigrantes no sul do Brasil

Imigrantes no sul do Brasil

Be the first to comment on "Dança da Fita de origem europeia que alegra as festas folclóricas"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.