Senzala, local de pernoite dos negros traficados para o Brasil

Avalie esta postagem

Senzala, era o local destinado aos negros traficados para o Brasil, entre os séculos XVI e XIX, que serviam para o pernoite, após longas jornadas de trabalho forçado.

Característica da Senzala

Era um cômodo de tamanho variado, pois dependia do número de escravos dos senhores de fazenda; geralmente construído com madeiras e barro, técnica conhecida como taipa ou pau a pique. Eram cobertas por folha de coqueiro ou palha.

O local era fechado, sem ventilação, de terra batida, na qual os negros se amontoavam; às vezes acorrentados, pois os castigos eram constantes. Em algumas construções haviam camas de tábua; ou amontoado de palha para o pernoite.

Na entrada principal, havia o pelourinho, tronco destinado a severos castigos para os negros, que eram considerados rebeldes. Nos fundos da construção, havia a fossa para as necessidades fisiológicas. Quase não havia água e a higiene era muito precária.

Senzala (http://projetodepesquisa2015.pbworks.com/)

Na porta das senzalas, ficavam os feitores para impedir as fugas para os distantes Quilombos, no qual os escravos fundavam povoado, de forma a garantir sua liberdade.

Trabalho dos escravos

Haviam os escravos domésticos e das grandes lavouras, por isso ao chegar a madrugada, eles eram separados de acordo com o serviço.

Alguns ficavam na casa grande para os serviços domésticos; os outros eram levados para as lavouras de café, cana-de-açúcar, ou para a extração do ouro.

Na casa grande, os escravos homens eram responsáveis pela manutenção da parte externa; enquanto as escravas mulheres amamentavam os bebês do senhores. Elas eram responsáveis ainda pela alimentação da família do senhores brancos, preparada em fogões a lenha, em tachos, fornos e fornalhas. As sobras de alimento eram levados para a senzala, para garantir um pouco de alimento para seus familiares.

Os escravos foram usados ainda para o funcionamento dos engenhos; que posteriormente passou para tração animal ou eletricidade.

Onde encontrar?

As senzalas atualmente fazem parte do turismo histórico; ou do turismo rural, que ainda mantém construções típicas que retratam a triste realidade dos negros, que foram trazidos em navios negreiros para o Brasil.

Be the first to comment on "Senzala, local de pernoite dos negros traficados para o Brasil"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.