Saracura-mirá conhecida como viagra da Amazônia

Saracura-mirá (Ampelozizyphus amazonicus Ducke) de origem amazônica, conhecida popularmente como viagra da Amazônia, por suas propriedades energéticas. Ela é nominada também de cerveja do índio.

A planta é muito difundida entre os paraenses, na medicina popular, para tratamento de vários males, cuja tradição passa de pai para filho. É uma planta bem resistente, que se adapta bem a qualquer tipo de solo.

Conheça a Saracura-mirá

A planta é um arbusto lenhoso, com ramos estriados, angulosos; córtex amarelento, que se solta em lâminas, com forte odor de salicilato de metilo. Produz flores verdes e frutos em cápsulas deiscentes.

Propriedades da Saracura-mirá

A planta utilizada na medicina popular por causa de suas variadas propriedades terapêuticas tais como revitalizadora, depurativa, diurética, anti-sifilítica e energética.

Ela é empregada para tratamento de cansaço físico, sexual, insônia, nervosismo, para falta de memória, distúrbios do estômago, intestino e picadas de cobras.

Suas raízes são utilizadas no tratamento de distúrbios gastrintestinais, inflamações e quadros de febre. O pó das folhas é indicado por sua ação cicatrizante. Suas cascas são utilizadas no preparo de um tônico fortificante e afrodisíaco, sendo muito popular na região norte do Brasil.

Onde encontrar a Saracura-mirá?

Ela é encontrada em casas que vendem produtos naturais, feiras livres, mercados municipais, em quintais das casas de roça, em pomares  e meio à lavouras. A planta é muito popular entre os quilombolas e na região paraense, sendo utilizada para alívio de várias doenças.

As planta medicinais não substituem o acompanhamento médico e em altas doses podem ser prejudiciais à saúde.

 

Saracura-mirá (foto fonte: http://www.naturalmedicinefacts.info/)

Be the first to comment on "Saracura-mirá conhecida como viagra da Amazônia"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.