Tigre-d’água-sul-americano, belo quelônio habitante do Brasil

Rate this post

O tigre-d’água-sul-americano (Trachemys dorbigni), também conhecido como tartaruga-tigre, é um dos tipos de quelônios habitantes do território brasileiro. Embora seja conhecido popularmente pelo nome de tartaruga-tigre, esse réptil na verdade é um cágado; cuja distribuição geográfica se dá principalmente na região sul do país, além de áreas uruguaias e argentinas.

Tigre-d’água-sul-americano (foto: https://www.flickr.com/photos/mauroguanandi/3913514704)

Descrição da espécie

A tartaruga-tigre é, como seu próprio nome sugere, uma espécie de réptil do grande clado dos Testudines, onde estão classificados os animais que possuem um crânio sem dentes, um bico córneo com prolongamentos para facilitar a captura de alimento; além de se caracterizarem pela presença de uma carapaça e um plastrão, que são placas ósseas que recobrem todo o corpo.

Desse modo, esse animal é frequentemente confundido com tartarugas ou jabutis, que são outros representantes de Testudines. Mas, aqui vai uma dica: por ser um cágado, o tigre-d’água-sul-americano possui um diferencial, que é a presença de membranas interdigitais para facilitar a locomoção na água, visto que é um exímio nadador.

Além disso, esse quelônio possui uma coloração que chama a atenção de muitos curiosos, visto que possui diversas linhas e desenhos amarelados por todo o seu corpo; e não chega a tamanhos muito grandes, com uma média de 35 centímetros de comprimento, e um peso que raramente ultrapassa os 3 kg.

Trachemys dorbigni (foto: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Trachemys_dorbigni.jpg)

Hábitos do Tigre-d’água-sul-americano

Por se tratar de um réptil, esse animal também compartilha uma característica comum com as belas e intrigantes serpentes, como a urutu-cruzeiro, que é o fato de ser uma espécie ectotérmica. Desse modo, a tartaruga-tigre possui uma temperatura corporal que varia conforme as condições ambientais, e, por isso, é frequentemente encontrada tomando sol nas margens de rios, lagos e pântanos, que são os locais onde habita.

Além disso, esse quelônio é um animal onívoro, ou seja, que se alimenta tanto de fontes vegetais, quanto animais; sendo que suas preferências alimentares são peixes, crustáceos, alguns tipos de vermes, e matéria vegetal. E no que se refere à reprodução, trata-se de um animal ovíparo, cuja fêmea realiza uma postura média de 15 ovos durante o período reprodutivo, e que são incubados por um período de 2 a 4 meses.

Curiosidades

O nome ‘tigre-d’água-sul-americano’ não é por acaso, como a maioria dos nomes populares de animais e plantas que existem por aí. E isso se deve ao fato de que também existe o tigre-d’água-norte-americano, o qual se diferencia do primeiro pela coloração da manca atrás de seus olhos, que é vermelha. Desse modo, somente a espécie norte-americana pode ser legalmente comercializada como pet no Brasil; ao passo que a espécie sul-americana deve ser mantida em seu habitat natural, onde pode viver cerca de 30 anos.

Tigre-d’água-norte-americano (foto: https://ima.sc.gov.br/index.php/noticias/1268-exotica-invasora-tartaruga-tigre-d-agua-americano-prejudica-especies-locais)

Be the first to comment on "Tigre-d’água-sul-americano, belo quelônio habitante do Brasil"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.