Abelha, pequeno inseto, mas de grande importância para a humanidade

A abelha é um inseto pertencente à Ordem Hymenoptera, que é a mesma da formiga e das vespas. As abelhas acompanham o homem desde os primórdios da humanidade. Para se ter uma ideia, Aristóteles chegou a escrever sobre esses animaizinhos!

Conheça mais sobre a Abelha

As abelhas organizam-se em sociedades, no interior das colmeias. Uma sociedade organizada, com divisão de trabalho, na qual a espécie humana deveria se espelhar.

Em uma colmeia existe uma rainha, única fêmea reprodutora, milhares de operárias (fêmeas estéreis) e zangões (machos que servem apenas para a fecundar a rainha durante o voo nupcial. Isso mesmo, a rainha é fecundada por vários zangões durante um único voo. Depois disso, vai para a colmeia e bota até o fim da vida.

As abelhas têm importantíssimo papel na polinização de uma grande quantidade de espécies de plantas. Logo que o dia começa a clarear, as primeiras campeiras saem de suas colmeias e vão analisar os melhores locais para a coleta de néctar.

Voltando à colmeia, fazem a já esclarecida “dança das abelhas” até que as demais operárias “aprendam” onde está a florada e partem até ela à busca do néctar. Enquanto retiram o líquido açucarado das flores, grãos de pólen acabam grudando no corpo do animal.

Ao visitar uma outra flor, esses grãos de pólen acabam ficando retidos no estigma dela (é a polinização). Com a polinização, ocorre a fecundação da oosfera e posterior desenvolvimento do ovário e do óvulo, originando o fruto e a semente, respectivamente.

Dá para perceber, aqui, a importância desses insetos para a alimentação humana. Laranja, abóbora, café, maçã e pêssego  são exemplos de plantas de grande uso humano, cuja reprodução depende das abelhas. Como curiosidade, as abelhas preferem flores menores, aromáticas e com coloração mais clara, como o branco, o bege e o amarelo. Flores vermelhas são mais atrativas para os pássaros.

Produtos das abelhas:

Mel: líquido viscoso rico em frutose e glicose, produzido a partir do néctar extraído das flores. Possui também aminoácidos, vitaminas e minerais. A conservação do mel deve ser em frascos bem fechados, em locais frescos e ao abrigo da luz solar. É considerado um excelente alimento devido à sua composição e pode ser usado também como substitutos de adoçantes. O mel da abelha jataí foi considerado um dos alimentos mais ricos em substâncias com ação antibacteriana.

Pólen: Na realidade, um produto das flores. As abelhas coletam-no e os armazena em favos. Trata-se de um produto com alto teor de proteínas (média de 25%) sendo, portanto, um excelente suplemento alimentar, por conter aminoácidos essenciais (aqueles que nosso corpo não consegue produzir). Recomenda-se a ingestão de 1 a 3 colheres por dia, associado a iogurtes, geleias ou sucos.

Própolis: substância resinosa produzida pelas plantas, modificada pelas abelhas. A própolis tem ação anti-inflamatória, cicatrizante, analgésica, antimicrobiana e anestésica. É usado em forma de tintura e até na forma de balas. A bala de própolis + gengibre é muito usada para tratamento de dor de garganta.

Geleia real: substância cremosa com cheiro e sabor fortes,  secretada pelas glândulas hipo-faringeanas das abelhas (jovens). É alimento para a rainha e para larvas. Trata-se de um excelente alimento, riquíssimo em vitaminas (quase todas) e em minerais. Os apicultores defendem a tese de que não existe outra substância com semelhante efeito sobre o crescimento e a longevidade. A geleia real tem sido indicada para reforçar a imunidade, como revitalizante e como reparador celular.

Apitoxina: é o famoso “veneno da abelha”. A apitoxina pode desencadear fortes reações alérgicas e levar, inclusive, ao óbito. Na medicina, essa substância produzida pelas operárias tem sido prescrita para casos de artrite, reumatismo e hipertensão.

Cera: secreção produzida por operárias jovens (12 a 18 dias de vida), com a função de formar os favos da colmeia. As ceras têm grande importância industrial, sendo usadas na produção de gomas para mascar, na indústria de fármacos e de cosméticos, na produção de velas e  de pastas para lustrar (couro, móveis, pisos…).

Defensivos químicos (agrotóxicos) e abelhas:

O uso desenfreado de defensivos químicos – os chamados agrotóxicos – pode provocar uma expressiva queda nas populações de abelhas; o que terá reflexo imediato na produção vegetal.

Dessa forma, antes de entrar com uso dessas substâncias, o agricultor deve procurar orientações com agrônomos para escolha de variedades mais resistentes e, também, procurar informações sobre controle biológico, uma forma não agressiva ao ambiente do controle de pragas.

Abelha

Abelha

Abelha

Abelha

Abelha

Be the first to comment on "Abelha, pequeno inseto, mas de grande importância para a humanidade"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*