Carapiá amplamente empregada na medicina popular

Carapiá (Dorstenia cayapia) é nativa da América do Sul; encontrada facilmente nas regiões brasileiras do centro-oeste, sudeste e sul; além de conhecida na medicina popular, por causa de suas propriedades terapêuticas.

A planta é possui vários nomes populares tais como aiapiá, contra-erva, tiú, figueirilha, chupa-chupa, liga-liga, capa-homem, conta-de-cobra, sabugo-roxo, liga-osso, figueirinha e figueira-da-terra.

Ela é muito conhecida pelos indígenas, que a utilizam para diversos males; além de propagar sua utilidade na medicina popular. Devido à sua popularidade, ela está ameaçada de extinção; e tornou-se objeto de estudos por universidades tais como a UFU, Universidade Federal de Uberlândia.

Carapiá (fotohttps://hortomedicinaldohu.ufsc.br/)

Carapiá (fotohttps://hortomedicinaldohu.ufsc.br/)

Cultivo

É uma erva encontrada sob a sombra de árvores, que prefere solos arenosos, úmidos, mas sem encharcamento, portanto é encontrada em bosques sombreados e úmidos das florestas tropicais.

Ela atinge até 20 cm de altura, com rizoma, que possui cor amarelada e aroma agradável.

As folhas grandes e verdes surgem diretamente do solo. Produz flores masculinas e femininas, cuja coloração tende para o marrom.

Seu fruto é em formato de drupa, que ao amadurecer, explode e expele as sementes para longe. Propaga-se por mudas e sementes.

Propriedades Terapêuticas

Ela é rica em propriedades terapêuticas tais como tônica digestiva, afecções da pele, antiespasmódica, emenagoga, febrífuga, antidiarreica, diurética e para consolidação de fraturas.

Carapiá (foto https://www.cambridge.org)

Carapiá (foto https://www.cambridge.org)

Serve para quê?

Sua raiz é comumente utilizada como um antídoto para mordida de cobras e em casos de intoxicação por alimentos; além de empregada para os males relacionados ao aparelho digestivo, tais como disenteria, vômito, dor de estômago e má digestão.

É usada também para aromatização de fumo, para aliviar crises de bronquite, febres e para melhora de cólicas uterinas.

As raízes são amplamente utilizadas pela indústria farmacológica para produção de fitoterápicos, que são comercializados em drogarias, farmácias de manipulação e sites que vendem produtos naturais.

Onde encontrar?

A planta pode ser encontrada em quintais de casas de roças, pois tem finalidades ornamentais; além de comercializada em feiras, mercados municipais e em sites.

As plantas medicinais não substituem o acompanhamento médico e em altas doses podem ser prejudiciais à saúde.

Be the first to comment on "Carapiá amplamente empregada na medicina popular"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.