Torrador de café artefato muito presente nas roças brasileiras

4.5 (90.67%) 15 vote[s]

Torrador de café, uma das antiguidades muito utilizadas desde o Brasil Colônia, até meados de século XX; em diversas regiões do Brasil.

Ele era um utensílio muito presente nas cozinhas das nonas, que torravam o café no torrador, aquecido pelo fogo do fogão a lenha, que impregnava o ambiente, com o perfume dos grãos e com o forte cheiro da fumaça. Havia outras opções mais rudimentares que tinham o mesmo objetivo.

Após ficar aproximadamente 40 minutos no recipiente, os grãos eram resfriados e posteriormente moídos, em pequenas porções em moinhos manuais. O pó do café era colocado no mancebo, que recebia a água fervente adoçada com a tradicional rapadura.

O ponto ideal da torra do café se baseava na coloração da fumaça exalada e do odor característico dos grãos. O barulho incomodava; além de esquentar muito quem manipulava o artefato, mas era a garantia da bebida quente tão apreciada pelos brasileiros.

Como era o Torrador de café?

O artefato era confeccionado de metal e madeira, em formato esférico, movido por uma manivela, que girava lentamente os grãos, em movimentos circulares, para evitar que eles ficassem queimados; além de garantir uma torra uniforme.

O recipiente esférico que tinha contato com o fogo, era ligado à manivela em aço, que ao final dela tinha uma proteção madeira, que o fazia girar. A proteção era de madeira para evitar o aquecimento; além da proteção das mãos de quem a movia.

O utensílio possuía uma haste, que servia para abri-lo para colocação dos grãos; além do fechamento da bola, com o objetivo de prender os grãos a serem torrados.

A bola tinha como sustentação uma panela redonda, sem fundo, para garantir que o fogo tivesse contato com a esfera que girava. A panela colocada na trempe do fogão era segurada por uma haste. Outra haste era ligada à esfera para movimentação, enquanto a da panela era segurada para mantê-la sobre a chama do fogo.

Evolução do Torrador de Café

Os torradores de café passaram por diversas transformações até chegar ao modelo esférico tão utilizado no Brasil, que perdeu sua função sendo substituído por moedores elétricos e mais rápidos, que são encontrados nas modernas cafeterias.

Mas, independente de seu formato, ele ajudou muito na comercialização dos grãos e na preparação do cafezinho, que é uma das bebidas mais populares no Brasil e no mundo.

Onde encontrar o Torrador de café?

O torrador de café atualmente é encontrado em museus da zona rural; ou em locais que têm o turismo rural como atrativo principal.

Importância do café para o Brasil

A lavoura de café foi responsável pelo desenvolvimento do Brasil, de 1840 a 1889, sendo inicialmente responsabilidade dos escravos traficados para o Brasil. Eles plantavam, colhiam, lavavam, secavam e ensacavam os grãos.

Posteriormente, os imigrantes começaram a fazer o serviço nas grandes fazendas de café, cuja cultura impulsionou melhoria dos meios de transporte, abertura de rodovias, construção de estradas de ferros; além do surgimento de vilas que deram origem às grandes cidades.

Torrador de café (foto fonte //www.anosdourados.blog.br/2013/03/imagens-velharia-torrador-de-cafe.html)

Torrador de café (foto fonte //www.anosdourados.blog.br/2013/03/imagens-velharia-torrador-de-cafe.html)

Torrador de Café ( foto fonte //produto.mercadolivre.com.br/MLB-711831496-antigo-torrador-de-cafe-manual-tipo-bola-decoraco-belo-_JM)

Torrador de Café ( foto fonte //produto.mercadolivre.com.br/MLB-711831496-antigo-torrador-de-cafe-manual-tipo-bola-decoraco-belo-_JM)

Be the first to comment on "Torrador de café artefato muito presente nas roças brasileiras"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.