Fogo de Chão, tradição que remonta a antiguidade e ainda se faz presente

5 (100%) 1 vote[s]

A forma de assar ou cozinhar usando o fogo de chão é um hábito muito antigo, que remonta há milhares de anos; quando o homem dominou o fogo e iniciou o processo de cozinhar seus alimentos.

O costume de cozinhar o alimento, possibilitou a capacidade de ingerir mais calorias a partir da mesma quantidade de comida; podendo gastar o ‘excesso’ de energia no desenvolvimento de novos neurônios; o que ocasionou profundas transformações na forma de alimentação humana.

Fogo de chão

O fogo de chão era uma forma rudimentar do fogão a lenha, que começou através de buracos no chão; nos quais se faziam o fogo para cozimento das caças; e que passou por diversas transformações ao longo de milhares de anos. Vários povos, de diversos continentes usavam tal costume; que foi incorporado e adaptado em cada cultura.

Fogo de Chão ( foto //cozinhas-do-brasil.blogspot.com)

Fogo de Chão ( foto //cozinhas-do-brasil.blogspot.com)

No Brasil, o costume foi herdado dos índios guaranis e adaptado para as grandes fazendas de gado, que eram encontradas em diversas regiões do País.

Os donos de fazenda matavam o gado para consumo próprio; pegavam para si as carnes nobres, tais como a picanha, maminha, alcatra, file mignon; e entregavam aos peões, somente as costelas, que eram consideradas menos nobres e difíceis de assar; ou de serem usadas no dia-a-dia.

Os peões, responsáveis pelo cuidar do gado, enquanto desempenhavam seus afazeres; faziam um buraco no chão, cravavam a costela em lanças de pau; organizavam as fogueiras a uma certa distância; e a deixavam assando por horas e horas; apenas temperada com sal grosso, que muitas vezes era utilizado para alimentar o gado.

Enquanto os peões estavam na lida; a costela era cozida vagarosamente para ser degustada ao final do dia; regada por boa prosa e por um mate, principalmente na região sul do Brasil; na qual o costume ainda é presente e desperta a curiosidade de várias pessoas.

Fogo de Chão (foto //www.jcregional.com.br/costela-fogo-de-chao-do-amigo-du-beia/)

Fogo de Chão (foto //www.jcregional.com.br/costela-fogo-de-chao-do-amigo-du-beia/)

Como fazer o fogo de chão?

As costelas devem ser colocadas no espeto, em posição vertical; pois dessa forma o ‘suco’ da carne não cairá no fogo; o que a fará ficar mais macia e suculenta. O espeto deverá ser espetado no chão, ou colocado em suportes próprios. São temperadas apenas com sal grosso, na hora de serem espetadas.

Geralmente são organizadas duas fogueiras, uma de cada lado dos espetos; pois o fogo deverá ficar a pelo menos 80 centímetros de distância da carne; que deverá ser cozida apenas pelo calor das fogueiras, organizadas pelos dois lados dos espetos.

Após horas de cozimento, a peonada se reúne para degustar a carne, prosear e dançar suas músicas típicas, encerrando mais um dia de longa e dura jornada.

Be the first to comment on "Fogo de Chão, tradição que remonta a antiguidade e ainda se faz presente"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.